Tuesday, October 11, 2005

Cabeçudos & companhia (especial eleições)

(não, o mamute não se extinguiu de vez... Fruto de inúmeros contratempos, como o lobi da comunicação social e cabalas políticas- ganda Avelino!- fui impedido de escrever neste ilustre blog..mas, como os Peste&Sida, estou de volta)


Este post peca por tardio. O ideal seria tê-lo escrito antes das eleições. De qualquer maneira, considero-o actual, em jeito de balanço das autárquicas, até porque as eleições são como os morangos, mais cedo ou tarde estão no mercado.

Na "política", e meto-a entre aspas porque estou a falar daquela dos senhores engravatados, dos jogos de bastidores e das trocas de favores e das negociatas e dos avelinos e isaltinos e outros inos como a fátinha ou o socrates ou o outro pequenito, e em especial em altura de eleições, é muito utilizada a estratégia da memória curta. A reciclagem do político. Ai ele fugiu aos impostos?Isso foi há tanto tempo!Grande homem agora! Ai ele há 15 anos fartou-se de lixar a vida aos trabalhadores?Não foi bem assim...tentou endireitar o país...Grande homem agora!
Depois de uma pequena pesquisa (à memória, que felizmente não é curta), aqui vai um pequeno apanhado desta espécie de gatos (não porque são bonitos, mas porque parecem que têm sete vidas)

- António Vitorino, o meia leca que debita conselhos muito utéis ao capital, aliás pagos, como convém pela televisão pública, e que era considerado como o homem que ia salvar o país, de tão competente e sério que era, ele que até foi comissário europeu. Pois... esquecemo-nos foi que, na altura em que era ministro do Guterres, foi justamente para o cargo de comissário para fugir a uma acusação de fuga aos impostos.Grande homem...

-Mário Soares, o meu preferido... o "salvador". O homem que era mais comunista que os comunistas, depois mais socialista que o Bloco (de leste, claro), depois teve que meter o socialismo na gaveta, que isto já eram direitos a mais para tanta gente, vamos é privatizar e despedir, agora, no ocaso da vida, tem vindo a preocupar-se com a guerra e o imperialismo americano (com quem nunca teve ligações- sim, podem-se rir nesta parte), com o direito dos trabalhadores e -tchanan!- candidata-se novamente a Presidente. Coincidência?

-Santana Lopes (também se podem rir agora) - "o" cabeçudo.. o homem dos regressos (em inglês soa melhor-comebacks). Aquele que já foi secretário de estado da cultura- e aquilo foi bárbaro-desapareceu.Depois presidente na figueira- e aquilo foi bárbaro (Mas fez um casino e plantou umas palmeiras e a coisa até andou). Que depois foi presidente em Lisboa-e foi bárbaro. Que pelo meio foi primeiro ministro- e adivinhem só o que aconteceu? Agora encontra-se na fase em que ninguém sabe dele. Daqui os tempos vai aparecendo, aqui a debitar uma opinião, ali a participar num qualquer programa de tv; mais começa a entrar-nos pela casa adentro, já como comentador político rigoroso, e de repente, pimba! temos o Santana político de volta.

Estão a ver o esquema?Estão a ver o padrão?

Podemos também também fazer uma pequena lista daqueles que quase apostamos que, mais ano menos ano, mais eleição menos eleição, estão de volta.

Santana Lopes- É incontornável. Vamos ter que o gramar outra vez;
Guterres - Actualmente a limpar a imagem como Alto Comissário dos Refugiados. Fácil: aparece na tv a ajudar os refugiados (que fica sempre bem) e ainda anda com a Angelina. Mais 2 aninhos está de volta para salavar o país;
Durão Barroso- Também na lavagem. Este vai, concerteza, demorar mais tempo, mas o tacho que lhe arranjaram também é bom: Presidente disto tudo ("Épá, deve ser mesmo competente, até presidente da comissão europeia foi!")

Podiamos continuar a dar exemplos, e são muitos, vão desde o Cavaco (a voz da Consciência Portuguesa agora, há 15 anos o povo tirou-o do poder), ao Veiga Simão e o Saraiva, respeitáveis homens da política e da cultura, fascistas assumidos há 35 anos, mas o padrão estende-se à política em geral e o esquema sobrevive há 29 anos. O PS fez merda no poder?Governou contra os interesses dos portugueses?Meta-se lá o PSD, que vai ser tudo bom?O PSD fez o mesmo? O PS, desta vez é que é!PSD,PS,PSD,PS (com ou sem PP) ... Dois partidos, a mesma política, repetidamente. Ainda bem que há aqueles lutam para que haja outro caminho. E ainda bem que sei que não desistirão enquanto não estivermos nesse caminho de progresso social, de trabalho com direitos, com a satisfação, não de um punhado interesses pessoais, mas dos direitos mais básicos, seja a habitação, a saúde ou a educação.

Este domingo demos mais um passo. Em muitos sítios os portugueses mostraram que não têm a memória curta, que sabem em quem podem confiar. Nos outros sítios, isso há-de acabar por acontecer. Eventualmente. Que o diga Peniche!

No comments: