Wednesday, April 26, 2006

Há flores que já brotaram, mas encherão ainda o mundo e nossas vidas

Na sua obra, O Capital, Marx apresenta um capítulo maravilhoso [Capítulo XI – nota do editor], o qual quero traduzir para a mais simples das linguagens, tão simples que possibilite até aos semi-letrados a sua compreensão, o capítulo sobre a cooperação, no qual Marx sustenta que o colectivo faz nascer uma nova força. Não é apenas o somatório de pessoas, nem tampouco o somatório das suas forças, mas uma completamente nova, muito mais poderosa força. No seu capítulo sobre cooperação, Marx escreve sobre a força material. Mas quando, partindo dessa análise, a unidade da consciência e da vontade florescerem, essa força torna-se ilimitada.

Nadezhda Krupskaya, em carta dirigida a A. M. Gorki de Setembro de 1932.

3 comments:

Sérgio Ribeiro said...

Ah, como tudo seria mais fácil se os "nossos" "nos" lessem e não se entretivessem (entretecidos pela teia, enredados na rede) a ver as caricaturas que de "nós" fazem!
Boa pedrada esta. Contra os canhões marchar!
Abraços

ana said...

que bonito!
cooperação é uma palavra em que todos deviamos investir, a todas as escalas.

pedras contra canhões said...

cooperação, cooperativa, cooperativismo, cooperante, cooperativista, esperança.
tudo palavras em que devíamos investir e insistir.